24/08/2012

Os homens que pensam "à mulher"

Que não me interpetem mal, mas um pensamento invadiu-me por causa de um pedido de desculpas que um rapaz que está interessado em mim por causa de uma coisa que ele disse, à qual não respondi. Não me disse nada de mais, apenas fez um comentário filosófico de algo que se passa neste mundo e que na realidade não respondi, porque não tinha essa importância. Esse rapaz achou que levei a mal tal pensamento filosófico porque não teci qualquer comentário. (presa por ter cão e por não ter!!!)
Pergunto, quantas vezes já pediram desculpa sobre algo que disseram e escreveram que na realidade não fazia qualquer sentido pedir desculpa? Eu já pedi algumas e foi sempre a gajos que estava interessada. isto é um bocado estranho e hoje a sensação que tive deu-me algumas respostas. este "pedir desculpa" soou-me a humilhação, a pedir atenção quando não se tem, a pedir respostas sobre algo que queremos ter resposta "sim" mas que acabamos por ter "não". das vezes que tive este tipo de atitudes foi numa de "meter" conversa e acreditem, não funciona nada da forma como estávamos à espera que funcionasse. Muitas das vezes senti-me parvinha e hoje fi-lo sentir parvinho. Não de propósito, apenas disse "não tens nada que pedir desculpa. Não percebi porquê.". Fi-lo sentir mal não fiz? Mas ensinei-lhe algo, ensinei?

4 comentários:

Jedi Master Atomic disse...

Eu fiz isso várias vezes quando era mais puto e ainda não tinha grandes convicções. Mas sim, acho que ele é capaz de ter aprendido a lição ;)

Zé Carlos disse...

Gostei do título do texto.. será que somos assim tão diferentes, na forma de pensar, de sentir, de viver as coisas? Cada vez me convenço mais que as diferenças entre homens/mulheres não são assim tão grandes.
De volta ao texto, se pensarmos bem, todos já tivemos momentos destes, momentos em que de alguma forma quisemos chamar/ter a atenção de alguém o pedido de desculpas e a insistência, passa a ser apenas uma "desculpa" para falar/ver essa pessoa ;)
Penso que globalmente o universo tende para um equilíbrio, a velha máxima: um dia da caça outro do caçador aplica-se aqui bem, acontece(-nos) a todos de quando em vez passarmos por "parvinhos" :D
Desde que não seja intencional, fazer alguém sentir-se mal, penso que não há razão para dramas ou motivos para pensar muito no assunto! Um bom "abre olhos", pode custar um bocado na altura, mas ser bastante útil no futuro ;-)

ps. prometo passar a ser mais sintético nos comentários :D

A Bomboca Mais Gostosa disse...

É verdade sim. A mim isso até já me aconteceu algumas vezes, mas não por ser insegura, que até nem sou, nem por não ter auto- confiança, que tenho em dose razoável, mas sim porque eu sou uma esbaforida e posso causar a impressão de ser um pouco fria. E por isso posso às vezes dizer certas coisas mais friamente.

PS- alguém tem uma legião de pretendentes ;)

ateaoscem.com disse...

Não me lembro de ter feito isso. De certeza que o fiz, mas agora não me lembro de nenhuma situação em concreto.
De qualquer modo, quando vejo que não faz sentido pedir desculpa, não peço.